TROCA DE DONO

TROCA DE DONO

 

Havia sete meios para se tornar escravo na Antiguidade:

alt

 

1.  Cativo de Guerra, 1Rs 20:39

 

2.  Compra, Lv 2:44-46

 

3.  Dívida, Ex 21:2-4

 

4.  Presente, Gn 29:24

 

5.  Herança, Lv 25:46

 

6.  Nascimento, Ex 21:4

 

7.  Furto, Ex 22:3

 

Esta servidão era imposta pelos homens servindo a homens, alguns homens eram escravos, outros eram senores, mas espiritualmente todos os seres humanos se tornaram escravos do pecado e consequentemente do malígno.

 

Todos foram encerrados debaixo da mesma servidão. Para um escravo ser liberto era necessário denheiro para o resgate ou obter a liberdade no ano sabético de sete em sete anos.

 

Para ser liberto, no entanto, do pecado e do malígno, é preciso o sangue de Jesus e isto só é possível por meio da fé, desta forma Jesus Liberta:  “e se o filho (Jesus) vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (Jo 8:36). Depois de liberto foi trocado de dono.

 

Os servos tinham várias obrigações, entre todas elas havia a obrigação de preservar o património do seu senhor, agora que Jesus é o Nosso Senhor, qual é o seu património em que possamos preservar? O mar não vai existir,  Ap 21:1. A terra será dispersa, o património de Jesus nesta terra é a sua igreja que ele comprou com o seu sangue.

 

Na condição de servo de Jesus, temos de trabalhar em benefício da Igreja.

 

Se você ainda não é servo de Jesus, chegou o momento, pois há promessas para os seus servos, entre muitas, a promessa da coroa da vida.


Pastor Milton Novais dos Santos

Topo